• Joana Pinheiro

Passos para regenerar o intestino


Este protocolo desenvolvido pelo Institute of Functional Medicine é a estratégia que utilizo para auxiliar em diversas condições de saúde, de foro gastrointestinal, tais como na síndrome de cólon irritável, SIBO, Crohn, …

Este protocolo ajuda a aliviar sintomas relacionados com a saúde do intestino, tais como ansiedade, condições autoimunes, acne, enxaquecas crónicas, fadiga, dores musculares… Atendendo que o sistema digestivo é onde se localizam a maioria das células imunitárias, mas também através de qual se absorve nutrientes, ao melhorar a saúde do seu intestino, pode melhorar diversas condições que ocorrem em diversas partes do corpo.


Este protocolo consiste em:

1º Remover o que esteja a irritar o intestino, sejam alimentos, suplementos, stress, bactérias, entre outros. Pode ter sensibilidades alimentares, intolerâncias alimentares ou até alergias alimentares; poderá eventualmente estar a tomar alguns suplementos que possam estar a criar problemas digestivos como efeito secundário; pode estar sujeito a altos níveis de stress, mesmo não o sentindo, e por isso apresentar níveis elevados de cortisol, que por sua vez poderão estar a originar uma inflamação acentuada no tubo digestivo; poderá até ter parasitas, bactérias ou outros patógenos que requeiram tratamento.


2º Dependendo das suas condições de saúde, poderá ser necessário repor elementos chave, que auxiliem a fazer a digestão, tais como bílis, enzimas digestivas, mas também poderá ter défices nutricionais. Esta etapa do protocolo envolve repor elementos em falta, como por exemplo betaína HCL, ou enzimas; repor alimentos com nutrientes que auxiliem o corpo a produzir elementos em falta; repor nutrientes em falta.


3º As dietas de eliminação não são para toda a vida. Quando os sintomas tiverem melhorado significativamente é o momento de reintroduzir alimentos que ajudem a reequilibrar o microbioma. Poderá ser necessário reintroduzir alimentos com propriedades prebióticas ou até com probióticos, por exemplo.


4º Nesta etapa procura-se reparar o enterócito, ou seja, as células intestinais, mas também a mucosa intestinal e ao mesmo tempo diminuir a inflamação, bem como auxiliar a ter um microbioma saudável. Para esse efeito, poderá ser necessário incluir alimentos ricos em vitamina A, C, D e E, assim como zinco, aminoácidos e eventualmente suplementar com L-glutamina, colagénio, aloé vera…


5º Esta etapa é caracterizada por procurar encontrar o reequilíbrio. Sabendo que o nosso estilo de vida influencia imenso o nosso sistema digestivo, bem como a nossa saúde. Poderá ser necessário trabalhar a gestão do stress; melhorar o padrão de sono; aumentar o movimento ou até melhorar as relações interpessoais.


Cada caso é um caso e é importante encontrar as pistas corretas, juntá-las todas e desenvolver um programa personalizado, dentro de um método de trabalho, de forma a promover a saúde.

Se ficar com alguma dúvida ou precisar de algum esclarecimento, contacte-me.

56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo