• Joana Pinheiro

O papel da nutrição na endometriose



A abordagem da nutrição na endometriose deve ser integrativa e funcional.

Sabe-se que os hábitos alimentares podem influenciar a progressão na endometriose ou aumentar o risco de desenvolver a mesma. As escolhas alimentares podem inclusive influenciar o grau de dor. Sabe-se que existem alimentos que podem influenciar a regulação hormonal e afetar de forma negativa a endometriose, entre eles, as bebidas alcoólicas, alimentos com cafeína, alimentos com glúten, entre outros. Não basta corrigir um desequilibro. Há que nutrir, diminuir inflamação, equilibrar a flora intestinal, remover tóxicos, corrigir carências nutricionais, melhorar a qualidade do sono, resolver problemas de metilação, reforçar o sistema imunitário, entre outros aspectos.

Na endometriose, as mulheres têm ainda uma diminuição da sua defesa antioxidante, principalmente associada à glutationa peroxidase e ao superóxido dismutase. Entre um dos aspectos possíveis de se trabalhar é garantir uma ingestão adequada de vitamina C e E. Alguns estudos mostram que estes nutrientes ajudam a diminuir a dor e inflamação causada pela endometriose.

Quanto maior o grau de endometriose, maior a complexidade envolvida, mas também cada caso é um caso. Recomenda-se a elaboração de recomendações individualizadas, para potenciar os resultados positivos.

0 visualização

Copyright © 2020 Nutri Super Health