• Joana Pinheiro

Fibromialgia


Sabia que a fibromialgia afeta cerca de 1 em cada 50 pessoas?

Esta patologia causa dor crónica, particularmente fadiga, dor muscular, alterações do padrão de sono, dificuldade de raciocínio, depressão e dor nos pontos gatilho.

Numa abordagem funcional procura-se analisar a causa da fibromialgia e tratar a sua origem, procurando restaurar saúde.


Eis as 8 principais causas da fibromialgia:

  • Sensibilidade ao glúten

A maioria dos sintomas de quem tem sensibilidade ao glúten são neurológicos, tais como dor, dificuldades cognitivas, perturbação do sono, problemas comportamentais, fadiga e depressão.

  • Sobrecrescimento de Cândida albicans

A Cândida é um fungo e sabe-se que uma pequena quantidade vive nos nossos intestinos. Contudo, quando existe um sobrecrescimento da mesma, a Cândida consegue "penetrar" a corrente sanguínea e libertar compostos tóxicos no corpo, causando sintomas desagradáveis, tais como a dificuldade de concentração, fadiga, problemas digestivos e dor.

  • Problemas de tiróide

Sabia que mais de metade das pessoas que tem problemas de tiróide não tem ideia que têm efectivamente problemas? É fundamental pesquisar diversos marcadores sanguíneos e imperativo usar os níveis óptimos do que apenas os de referência laboratorial. Os parâmetros relacionados com a tiróide ao ficarem em níveis óptimos, por norma alivia os sintomas como a fadiga, falta de concentração, problemas de sono e depressão.

  • Carências nutricionais

As carências nutricionais mais comuns que vejo nas pessoas que acompanho com fibromialgia são de magnésio, vitamina D e B12. Existem casos em que basta corrigir estes desequilíbrios para haver francas melhorias.

  • Sobrecrescimento de Bactérias (SIBO) e Permeabilidade Intestinal

Existem mais bactérias no nosso corpo que células. Quando estas bactérias encontram-se em desequilíbrio, por exemplo devido ao uso frequente de antibióticos ou a uma alimentação muito inflamatória, podemos perder a capacidade de digerir e absorver nutrientes de forma eficiente, em particular de vitamina B12. É necessário equilibrar a saúde intestinal em qualquer caso de fibromialgia.

  • Fadiga adrenal

A fadiga adrenal é o resultado de stress crónico, seja real ou percepcionado.

O gatilho muitas vezes pode ser intolerâncias alimentares, Cândida, toxicidade a mercúrio, deficiências de nutrientes ou micotoxinas.

  • Polimorfismos MTHFR

Através de um teste genético é possível saber se existem polimorfismos na MTHFR. Quanto mais mutações tiver na MTHFR, menor é a sua capacidade em metilar e desintoxicar, em particular toxinas. Em simultâneo, quanto mais mutações tiver, maiores serão as suas necessidades de vitamina B6, B12 e B9, de forma a ter a cascata da desintoxicação a funcionar adequadamente.

  • Deficiência de glutationa

A glutationa é fundamental para o nosso corpo conseguir realizar o processo de desintoxicação. O nosso corpo é extremamente inteligente e recicla glutationa, a menos que a quantidade de tóxicos seja demasiado elevada ou tenhamos falta de GSTM1 e GSTP1, as enzimas necessárias para reciclar e produzir glutationa. Ao equilibrar este processo é comum ver uma redução dos níveis de fadiga nestes casos.


Deixo em jeito de conclusão a reflexão que mesmo na fibromialgia, apesar de existirem causas comuns, cada caso é um caso e é importante ser visto como tal.

20 visualizações

Copyright © 2020 Nutri Super Health